Amar a Deus acima de tudo

Hoje aprendi algo que pode mudar o mundo de quem quer mudar o mundo e trabalha para isto.
Lendo o livro do autor Bob Sorge, ‘Segredos do lugar secreto’ aprendi que nem sempre colocamos em primeiro lugar nas nossas vidas quem realmente merece e, às vezes, confundimos seus dois maiores mandamentos:
1. Amarás o senhor Teu Deus de toda tua alma
2. Amarás o próximo como a ti mesmo
Nós, que procuramos amar ao próximo, muitas vezes, sem perceber, colocamos este “fazer” na frente do primeiro mandamento, e por isso, enfraquecemos e até mesmo perdemos o ministério. Mas como isso acontece?


O autor usa a metáfora de abastecer o carro. Ele diz que vai ao posto de gasolina “abastecer” porque é obrigado, mas o que ele na verdade gosta é de “dirigir”. Quando perdemos o foco, não buscamos mais a Deus por amor à sua Presença, mas para nos “abastecer” e “dirigir” nosso ministério, ou fazermos pelos outros, apenas vamos até Deus para nos “abastecer” quando na verdade Ele quer intimidade, comunhão, amor sincero.
Bob Sorge se refere ao livro de Apocalipse:
“Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.”  Apocalipse 2:2-4
O primeiro amor da nossa vida tem que ser Deus. Perceba que a igreja de Éfeso não abandonou a obra, mas deixou seu primeiro amor, deixou de estar diante de Deus para amá-lo, apenas fazia sua obra, colocou o segundo mandamento em primeiro lugar.
Não vamos continuar a fazer isto! Precisamos ser conhecidos por Deus para sermos salvos, afinal, não são os que O conhecem que serão salvos, mas sim aqueles que são conhecidos por Ele!
“Senhor, Senhor, abre-nos. E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.” 
Mateus 25:11-12
Portanto, vá agora para um lugar secreto e busque-O, que em secreto vocês vão se encontrar.
“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.” Mt 6:6
Anúncios

O problema está na raiz…

Muitas vezes lutamos contra algo por muito tempo sem sucesso. Buscamos a solução em diversos lugares, de todas as formas, fazemos tudo o que nos dizem para fazer: e nada!

Quando você se depara com algo assim, é certo que há uma raiz, uma origem, um ponto que mantém alimentando este problema. E este mal está na raiz. Mas onde está a raiz?

Está em você. Sim, você é a raiz. Não, você não é o problema. Mas a solução para ele está em você. Basta olhar bem fundo e você vai encontrar s raiz deste mal. Às vezes está em algo guardado do seu passado, às vezes pode estar em uma mágoa, um ressentimento, um arrependimento, uma atitude errada que gerou consequências. Enfim, pode estar em algum lugar, em você.

Agora que você já sabe disto, não é bom permanecer com esta raiz ruim ou com um problema na sua raiz. Vamos cortar o mal pela raiz! Agir contra isto e lutar.

Quer saber como vencer este problema?

Quer saber qual é a sua raiz má ou onde na sua raiz está o problema?

Então te dou uma dica:

Cenáculo do Espírito Santo.

Acesse: http://www.iurdtv.com

Descubra ali como encontrar esta raiz.

Eu faço a vitória acontecer!

Cantarei ao Senhor

Fernanda Brum

Porque clamas a mim, Moisés?
Diz ao povo de Israel que marche.
Levanta a vara, estende a tua mão
E toca no mar e o milagre verás
O mar se abriu, o povo passou
Mas a Faraó, o Senhor não poupou
Moisés pôde ver
A glória de Deus
E compreender a voz do Grande Eu Sou.

Cantarei ao Senhor,
Minha força é o Senhor
Derrotou, afogou o império do mal
Cantarei ao Senhor
Dançarei ao Senhor
Que soprou o inimigo caiu! (caiu)

Caiu, caiu
Que soprou o inimigo caiu!
Caiu, caiu
Que soprou o inimigo caiu!
Caiu, caiu
Que soprou o inimigo caiu!
Caiu, caiu
Que soprou o inimigo
E soprou o inimigo
E soprou o inimigo caiu!

Mudar o dia a dia

Pois é, mudar o dia a dia. Como fazer uma rotina se tornar prazerosa?

Como tornar um dia sem graça em um dia agradável e até prazeroso?

Como tornar as coisas diferentes?

Simples: adicionando ingredientes extras!

Se você acorda e vai logo para o trabalho, faça diferente amanhã:

  • escolha a melhor roupa,
  • mude de bolsa,
  • pegue um trajeto diferente

Se você acorda e tem um tempinho para tomar um café da manhã,

  • Vá a uma padaria diferente
  • Aprecie o dia (mesmo os chuvosos são necessários)
  • ouça aquela antiga música que você tanto gosta

Mas se você não tem tempo nenhum de manhã, aproveite a noite…

  • Pegue outra condução para voltar para casa
  • Mesmo espremida, procure estar bem, relaxada, não se estresse com aquela criatura te apertando no busão
  • Volte mais rápido para casa a fim de descansar com os pés pro alto
  • ou marque com um amigo um cafezinho extra no shopping mais próximo!

E, se ainda assim, seu dia não ganhou um brilho especial, talvez você esteja se esquecendo do essencial, da sua primeira tarefa do dia, aquela que garante um bom hálito e um frescor especial…

Não…não estou falando de escovar dentes…(foi proposital)

Você tem se esquecido de entregar seu dia e sua vida ao Criador de tudo, aquele que tem o poder de remir o tempo e transformar um dia cinzento, em ensolarado e quente dia.

“Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará.” Sl 37:5

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;” João 1:25

29 de março de 1987

Um dia, um ano, duas vidas. O início de duas histórias de duas estradas, de dois caminhos. Caminhos que se cruzam no dia 31 de outubro de 2009. Sem pretensão, sem decisão, sem esperar.

Histórias que confluem e se integram, se esbarram e se entregam e formam um fluir sem limites impostos. São duas estradas, vias, histórias, vidas, que se unem em prol de Um só.

Um objetivo as une, uma vida terão, uma estrada que se forma, um só corpo serão.

São dois nomes, um de anjo e de herói, outro de amor e natureza, que juntam suas forças, costroem um livro, uma surpresa.

Foi o Criador quem uniu, ninguém pode separar, duas esperas que se unem no tempo determinado.

Foi um dia, vinte e nove, um mês, março, um ano, mil novecentos e noventa e sete.

Uma data escrita, 5 horas distanciam uma estrela da outra.

Assim surgiu, assim se uniu, estes dois seres que não esperavam se encontrar e que foram traçados no tempo para que hoje juntos, para um alvo conquistar.

Estevão Gabriel e Amanda Cachoeira

O que é verdade?

Dentro de tanta rebusquez e interesse em serem donos da verdade, os homens perderam a essência da verdadeira sabedoria. Eles se voltam para conceitos pré-determinados. Por homens.

Eu me decepcionei ao descobrir que nada na ciência é verdade, mas tudo é uma questão de interpretação e prova de argumento.

Com toda a vontade de parecer superior mentalmente e adequar-se à semelhança do seu negado criador, o homem cria ilusões às quais se prende, se dedica e morre em prol. Tudo isto é para mim muito ilógico, muito débil. Inútil.

Por isso eu escolhi a verdade, louca, sem sentido, sem rebuscamento, sem refinamento ou pretensão. Escolhi a verdade simples, compreensível, de uma sabedoria de exemplos inesquecíveis.

A verdade que se autointitula Verdade porque sabe quem é, tem sua prória identidade. Verdade que valoriza a sabedoria, que me faz pensar e me dá a segurança que nenhuma ciência, experimento ou conhecimento acadêmico me deu.

Escolhi a sabedoria do Deus único, monoteísta, clara e objetiva. Uma verdade sem pretensão mas com base, com história, com experimentos que provam-na como nenhum experimento científico foi capaz de provar nenhuma das mirabolantes teorias criadas por qualquer ser humano.

E mesmo que surja outra verdade, aliás, que se chame verdade, estou convencida de que estou no caminho certo. Não é só estilo de vida, é minha filosofia, minha essência, meu DNA.

Não nego o poder da ciência e nem deixei de amar todo conhecimento proveniente destes termos, mas quem ocupa o pilar da minha vida, meu alicerce, minha base crítica e meu olhar sobre tudo, é a Verdade que encontrei na Sabedoria de Deus. Saiba mais lendo o livro de Provérbios na bíblia mais próxima a você.

Ai, que raiva! II

Você deve estar se perguntando, ué, onde está a parte I deste post? Pois é, ela simplesmente NÃO FOI AO AR! Voiu explicar porque…

Para começar vou tentar resumir o que eu relatei na não-nascida parte I:

Contava eu, que num dos dias em que voltava para casa, cansada e morta de fome, vinha lutando contra o sono no ônibus, enquanto esperava minha hora de desembarcar do coletivo. Eis que para minha felicidade, após enfrentar um funil de gente para conseguir atravessar o veículo até a porta, esperei apenas que esta se abrisse no ponto onde iria pegar ainda outra condução. Para minha surpresa, então, o motorista bendito (prefiro me referir assim àquela pessoa ingrata) passou direto indo me deixar à leguas de distância (tudo bem, sei que léguas está errado) do lugar em que precisava estar. Na mesma hora em que desci e percebi o lugar deserto onde estava, numa onda de fúria que me subiu naquela exata hora, fui à frente do ônibus e gesticulei para o sinpático (ugh) condutor do veículo como quem diz: que vou fazer aqui?

Ele em sua imensa insensatez e desprezo, pisou na embreagem, engatou a primeira e acelerou como qualquer simples motorista, como se nada tivesse acontecido. Enquanto tentava pensar no caminho que iria tomar para enfim chegar em casa, já que ali não passava o ônibus que precisava tomar, foi subindo uma ira inexpplicável em mim. A minha vontade era de… de… de… sei lá, brigar, discutir, quebrar tudo, como o carinha no vídeo abaixo:

Mas minha consciência e Aquela voz que vem nas horas certas me disse que deveria me acalmar, afinal, por mais raiva que ficasse não poderia resolver o problema. Quando, enfim, tudo parecia se acalmar, e eu chegava no ponto tão desejado, eis que o ônibus a ser tomado passa, do outro lado da rua, e esta mortal aqui, esperando o sinal fechar para atravessar, vendo o passaporte para um banho quentinho e uma cama deliciosa indo embora, sem a menor chance de gritar um “Ei, peraí!” como fiz hoje de manhã.

Mais uma vez, a ira tomou meu coração!! E enquanto descrevia pausadamente e com detalhes mais sarcásticos esta experiência estranhamente cômica da minha vida, tentei salvar o que já havia aprontado quando, de repente… O cabo da net estava desplugado, e tudo, absolutamente cada palavrinha digitada havia sido APAGADA. Aliás, deixa eu fazer um CTRL+C para evitar isto de novo…

Depois de tudo isto, como já havia pensado naquele dia, constatei que a ira é um sentimento assustador, que pode te levar a atitudes impensadas, impulsivas, e que vão somente te destruir ou te fazer tomar atitudes das quais irá se arrepender depois.

Percebi também que, quanto mais viver, mais vou ter momentos adversos, contrários e um tanto irritantes, e que se eu por acsao não aprender a rir nestes momentos, vou surtar como o carinha do vídeo sempre!

No mundo, muita calma é necessária. Para mudar o mundo precisamos ser menos irados. Não deixar este sentimento corrupto te invadir nem te tomar, antes tenha controle da sua mente e do seu corpo, não para guardar as mágoas e ficar que nem uma panela de pressão, mas aprender a perdoar aos outros e a si mesmo.

É acho que agora vai.