Nunca está bom o suficiente.

Já reparou como nós temos sido muito exigentes conosco?

Parece que a cada ano que passa a vida também passa mais rápido, e eu sempre lembro do Einstein nesta hora…

E=m.c2

Quanto maior a velocidade, menor o tempo, não é isso?

Tudo bem não estamos a velocidade da luz, mas será que o universo não está?

Desculpa, viagem minha.

Bom, mas voltando ao assunto, imagina, não sei se isso passa com você, mas comigo sim, isso passa desta forma.

Nada nunca está bom, sempre que faço algo penso que deveria ser melhor.

Primeiro, daí minha reflexão sobre o tempo, temos sempre que fazer tudo com muita correria. Este post mesmo estou aqui digitando e pensando no que deveria estar fazendo ao invés de estar aqui.

E devido a correria, nada pode ser feito com muita precisão. Talvez por isso a teimosa sensação de “não está nada bom.”

O grande trauma aqui é que como fazemos tudo correndo, nada nunca fica bom o suficiente! Para mim pelo menos.

Mas decidi mudar isso.

Uma nova atitude.

Não posso querer me cobrar além daquilo que posso oferecer, senão eu vou enlouquecer. Vou fazer sim, o melhor que posso, e naquilo que fizer, vou valorizar. Afinal, quantos conseguem ao menos fazer tudo que precisam em um dia, quanto este “tudo” inclui milhares de tarefas diárias que exigem precisão?

Pois quero convidá-las a fazer o mesmo. Vamos valorizar nossos feitos!

Image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s