Pororoca

Não quero ser parte do mar

não quero ser como ondas

que sempre sempre sempre

vem vão vem vão vem vão

Não quero ser como água do rio

doce, suave ou cachoeira

que na sua ida, incandeia

mas não é mais que do rio então

Mas quero ser como no encontro

entre estas duas águas

Rio e Oceano

em que o doce e o salgado

se cruzam

e transformam ambos em

nenhum, em um só

Quero ter a força destas águas

E a inigualável, estrondosa onda

que invade o mar,

que se mistura com o rio

e fazem, juntos a maior expressão

de amizade e união.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s